* 700

Turbulências prevalecem ao encaminhamento indesejado, quem buscam por calmarias temporárias saberão conquistar em rotas que aflorem em novas jornadas, tudo se recompensa quando não se pensa pequeno, desafios podem até te fazer pequeno, mas a verdade que triunfar afastam as falsas fragilidades, a vida por si própria não tem como nos indenizar, é preciso abrir um espaço no tempo para que a renuncia do passado caia no esquecimento e não do arrependimento.

Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

* 699

Quem semeiam espinhos não devem caminhar descalços, entre espinhos e violetas nada melhor que haver uma volta, pois só o tempo não volta atrás, a vida é meio bandida, com suas incontidas ciladas naufragando sem ao menos saber nadar, o que levamos em bagagens, nem sempre irão suprir as idas e vindas, onde pontos finais cobrarão por um recomeço, entre opinar de idas e vindas a melhor escolha e quem queira ficar.

Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

* 698

Caminhar adiante é umas das formas mais certeira de se afastar das mazelas de um passado persistente, o conceito de seguir adiante é que nos colocam a frente de um novo tempo, e nenhuma lágrima servirão de muletas, o passado enfim passou libertando um futuro, pois só se vive indo adiante, não existem soluções fáceis, lidar com desafios são recriar oportunidades, o essencial faz da vida valer a pena.

Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

* 697

A conquista é uma causa que ganham raízes, porém é na inveja, ambição que proliferam as ervas daninhas, o tempo possibilitam as trocas de folhas, embora quedas se multiplicam continuamente, o vazio deixado sempre aguardam por sua nova folhagem, a cobiça e ganância destroem raízes levando-as ao extermínio, que se fortifiquem em suas mudanças, mas preservem suas raízes, os riachos partem de suas nascentes, como todos os frutos necessitam de suas essências, pois raízes não proliferam em terrenos inférteis.

Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário

* 696

Vida a dois, primeiro é amar a si próprio, jamais cultuar um sofrimento quando umas das partes se tornam indiferentes, deixou de ser uma moeda de troca, na paixão tudo é intenso dando voz ao sentimento desenfreado, o amor se aproxima discretamente, amorna com o tempo ocorrendo uma biografia a dois, a validade é manter viva essa centelha acesa, onde a cumplicidade estejam em sintonia com a química dos corações.

Publicado em Cotidiano | Deixar um comentário