* 753

É num cantinho escuro que a solidão cobram as saudades, pensamentos persistem em um silêncio sombrio, são memorias que impedem uma distância, mas sigo acompanhado desta melancolia.
São lembranças que nem sempre surgem para abraçar, cobram seus direitos por direito, momentos de um passado aflorados, em silêncio vivenciando promessas descumpridas, onde a respiração perde o compasso, onde a companhia é a saudade, que mesmo ausente cobra o pacto, discretamente com aroma no ar, é a saudade se que se recusa a recuar se fazendo presente na sombria ausência.

Be Sociable, Share!
Esta entrada foi publicada em Cotidiano. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *